putlockers
Estou em:   Início » Fórum discute políticas públicas para ...

Tamanho do texto:   Tamanho do texto menor Tamanho do texto normal Tamanho do texto maior   

Fórum discute políticas públicas para desenvolvimento de Tecnologias Sociais no Pará

Unir esforços entre universidades, instituições governamentais, setor produtivo e a sociedade civil organizada para discutir propostas de tecnologias voltadas à transformação social. Esse é foco do I Fórum Paraense de Tecnologias Sociais, que teve início hoje, dia 23, no Hangar. O evento integra a programação da VI Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, e conta com diversas palestras, seminários e mesas redondas que serão realizadas até o término da Feira, no dia 25 de outubro.

 

O Fórum é uma iniciativa da Rede Paraense de Tecnologias Sociais (RTS/PA), criada em 2012 pela Diretoria de Tecnologias Sociais da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (DTS/Secti). “O maior mérito do Governo do Estado na criação da RTS é a articulação promovida entre os diversos setores da sociedade. Acredito que seja a primeira vez que a Secti promove uma ação que esteja mais próxima da população, colocando-a em conexão facilitada com grandes centros de pesquisa e de desenvolvimento do nosso estado”, afirmou o secretário da Secti, Alberto Cardoso Arruda, durante a abertura do evento.

 

Programação – Após a solenidade de abertura, a programação do Fórum iniciou o seminário “Aproveitamento de água de chuva na Amazônia como Tecnologia Social”, no qual diversas experiências de uso de água pluvial na Amazônia e no semiárido brasileiro serão compartilhadas durante os dois primeiros dias do evento. O objetivo é a formação, dentro da RTS, de um grupo de trabalho para articulação de uma Rede Estadual de Aproveitamento de Água da Chuva para reaplicação em escala dessa tecnologia social no Pará.

 

O primeiro dia do seminário contou com a participação do coordenador estadual do Programa Água para Todos do Estado do Amazonas, Antônio Luiz Menezes de Andrade e da coordenadora executiva da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), Neilda Pereira da Silva, que compartilharam experiência de manejo de água de chuva nos seus estados. “Penso que o Pará está à frente de outros estados ao formar a RTS para promover uma articulação mais direta com a sociedade no intuito de resolver seus principais problemas, como a carência de água potável, por exemplo”, opinou Antônio Luiz Menezes.  

 

No último dia da Feira Estadual de Ciência, a programação do Fórum será reservada para a discussão sobre o papel da RTS na agenda de Ciência, Tecnologia e Inovação do estado, para a definição de suas linhas estratégicas de atuação e para celebrar a apresentação do documento de referencia e do termo de adesão à Rede. Além disso, a RTS promove uma Mostra de Tecnologias Sociais, na qual produtos, equipamentos e projetos das instituições participantes da Rede estão sendo expostos aos visitantes da Feira.

 

Os interessados em participar do Fórum podem se inscrever no local de sua realização. Para conferir a programação completa do Fórum e da Feira, acesse o site: www.semanact.pa.gov.br.

 

Texto: Igor de Souza – Ascom Secti

 

Imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.

Imprimir este Conteúdo